sexta-feira, 14 de julho de 2017

VOLUNTARIADO É UMA VIA DE MÃO DUPLA

visita na casa de uma das acolhidas do LSM
Faz pouco que temos regressado na Espanha apos ter passado umas semanas no Lar Santa Mônica e já estamos com saudades!


Este tem sido o meu quinto ano como voluntária no LSM, lugar mágico que cativa. Lembro que quando frei Alberto nos apresentou o projeto LSM alguma coisa dentro de mim gritou forte e desde o primeiro momento me apaixone por esta missão. Quando cheguei aqui por vez primeira no ano 2012 soube que o Lar permaneceria sempre no meu coração.


Ano apos ano, tenho tido o privilegio de voltar aqui, mas os sentimentos não mudam; eles são doces e amargos. Doces porque sei que no Lar Santa Mônica estas crianças recebem de volta uma vida roubada e um futuro e amargos porque conhecemos a triste historia que carregam.


povo de rua
fabela da Barra do Ceara
Todos os anos visitamos as famílias de algumas das meninas e podemos comprovar como as coisas não melhoram. As casas continuam sendo barracos de papelão o de tijolo sem reboco e sem piso, o fedor e a sujeira… e o pior de todo e que mais doe, como se acomodam a viver nessa miséria. Doe pensar que as meninas acolhidas agora no Lar Santa Mônica tem morado nesses ambiente tão desumanos. Me impressiona também todas essas mulheres que são atendidas no CAPSA na Barra do Ceará: a fome com que recebem o sopão, a cesta básica que recebem com imensa gratidão porque será isso que salve um pouco a despensa desse mês. 

Mas, quando voltamos para o LSM voltamos a ver a luz. Porque se alguma coisa o LSM nos oferece é vida , carinho, preocupação pelas crianças, dando esperança e promovendo um futuro digno. Sempre da para sentir essa magia neste lugar maravilhoso que eu chamo “o paraíso”
Vista aérea do LSM


Tem passado cinco anos e as meninas que conhecemos crianças são hoje adolescentes. Ano apos ano as temos visto crescer! É tão gratificante observar como já esta adquirindo os valores verdadeiros da vida: ganhando em autonomia, trabalho, estudo, responsabilidade, construindo o seu futuro… e as mais pequenas da turma, brincando e recuperando a infância que lhes foi negada. 


Sempre falo estas meninas são um exemplo para minha vida de coragem e superação. Elas tem-me ajudado a valorizar muito mais a minha vida, especialmente as coisas simples. Descubro que no ter não se esconde a felicidade mas nos abraços, nos sorrisos, nos olhares… O que eu como voluntaria ofereço é nada comparado com tudo o que estas crianças tem-me dado ate agora. Por isso, a cada ano quando chega o tempo das ferias na Espanha só penso em voltar para o Lar Santa Mônica ficar com nossas meninas.


Obrigado, meu Deus, pelo Lar Santa Mônica, esta família maravilhosa que cuida delas todos os días do ano. Obrigado, mais uma vez, por ter colocado esta obra de Deus no meu coração e permitir-me voltar a cada ano.


ARTE DE VIVER - SARAU DE POESIA

E se pudéssemos parar a máquina implacável do cotidiano?           
E se por alguns instantes o mundo fosse todo o universo interior que há em nós?
E se explorássemos esse universo interior a tal ponto que encontrássemos o nosso verdadeiro eu?

                                                                                                





Talvez nesse mundo inexplorado que é o ser humano, descobriríamos que em meio às contradições da vida, no descompasso que é a existência humana, aí reside toda a beleza e por que não dizer o sentido dela. Há quem afirme que a arte é a possibilidade de encontrar o que existe de sagrado em cada um de nós. É o encontro com o divino. De repente distâncias já não há entre o homem e Deus.   

 Eles se fundem pelo poder da palavra, da poesia, da música que desperta em nós aquilo que estava esquecido, aquilo que nem sabíamos que existia. Mas que está lá, em algum lugar, esperando apenas um sinal para transbordar. Assim é o sarau. Encontros que nos fazem transbordar. A arte de viver expressa no papel, na musica, na dança...


São momentos como esses que os amigos (as) e parceiros (as), nos oferecem através das atividades recreativas nos fins de semana ou em datas especificas para nossas meninas de 07 a 18 anos vítimas de violências sexuais acolhida no Lar Santa Mônica. 

 

ARRAIÁ DA AMIZADE

Arraiá da Amizade 2017
Em meio à descontração e a amizade foi lançado o desafio deste ano e entre as ações da Gincana estar o “Arraiá da Amizade” que no final de junho reuniu muita gente vinda de vários lugares de Fortaleza para participar e prestigiar um espaço bem ornamentado, animado, com comidas típicas, brincadeiras, forró pé de serra ao vivo, quadrilha de nossas acolhidas, quadrilha improvisada...  




Tudo isto organizado e protagonizado em sua maior parte pelos grupos que compõem a Gincana da Amizade, todo o evento em prol do Lar Santa Mônica e mais uma vez promovido por pessoas, parceiros, voluntários e colaboradores incomodados com a temática da violência sexual de crianças e adolescentes.

NUDEM COLABORA NO CAPSA

Palestra no CAPSA
Trabalhando como uma forma preventiva, a ASSOCIAÇÃO BENEFICIENTE DOS AGOSTINIANOS RECOLETOS (ABARF), realiza atividades psicossociais no CAPSA- Centro de Atendimento Psicossocial Santo Agostinho, situado na Av. 20 de Janeiro  na Barra do Ceará.


Todas as sextas-feiras são atendidas cerca de 30 mulheres, totalizando em média  120 atendimentos mensais as famílias da periferia de Fortaleza.
De uma forma indireta o projeto atende em média mais de 800 pessoas, que através das mulheres (mães de famílias), recebem encaminhamentos para garantir seu direito à cidadania (CRAS –CREAS – CAPS-AD e outros).
Também são realizadas palestras socioeducativas, associadas a círculos de conversas, ministradas pelos profissionais do CAPSA – assistente social e psicóloga, assim como pessoas convidadas, provindas de diversos órgãos públicos ou privado, (dependendo da temática abordada).
 Nesse semestre foi o Núcleo ou Defensoria Especializado/a na Defesa das Mulheres (NUDEM) que disponibilizou profissionais qualificados desse órgão para realizar as palestras com as mulhures atendidas no CAPSA.
O NUDEM constitui o espaço de atendimento jurídico à mulher em situação de violência, responsável por prestar orientação jurídica e a defesa em juízo, em todos os graus, das cidadãs de baixa renda.
Os profissionais Elvira Machado (Assistente Social), Úrsula Goês (psicóloga) e Daniel Monteiro (defensor pública), abordaram os diversos tipos de violência contra a mulher. Entre eles estavam os dez mais comuns e que muitas vezes não são considerados pela própria vitima como sendo uma forma de abuso e ou violência: humilhar, xingar e diminuir a autoestima; tirar a liberdade de crença; fazer a mulher achar que está ficando louca; controlar e oprimir a mulher; expor a vida íntima; atirar objetos, sacudir e apertar os braços; forçar atos sexuais desconfortáveis; impedir a mulher de prevenir a gravidez ou obrigá-la a abortar; controlar o dinheiro ou reter documentos; quebrar objetos da mulher.
Nesse ato foi firmada uma parceria entre CAPSA e NUDEM, no sentido desse órgão atender todas as demandas encaminhadas pela Associação. 

                                                                                         ( Imagem 2 -CAPSA )

quinta-feira, 13 de julho de 2017

MENINAS IMUNIZADAS CONTRA O VÍRUS H1N1

As pesquisas revelam que no ano de 2016 morreram mais de 1.012 pessoas com Síndrome Respiratória Aguda Grave por influenza H1N1. 

Pensando nesses alarmantes números e no bem estar das morados, no dia 12 de junho no Posto de Saúde Edmar Fujita, todas as trinta e uma meninas do Lar Santa Mônica foram imunizadas  contra o vírus H1N1.

Neste ano de 2017 a campanha nacional de vacinação contra a gripe começou no dia 17 de Abril e devido à prorrogação seguiu até o dia 09 de junho.

A vacina disponível no SUS protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no país: A/H1N1; A/H3N2 e influenza B. Como o vírus da gripe sofre muitas mutações é de extrema importância se vacinar todo ano e garantir a proteção contra esse vírus.

Sendo a saúde uma das prioridades no Lar Santa Mônica, além das carteiras de vacinas estarem em dia, todas as meninas estão devidamente cadastradas no posto de saúde local, o acompanhamento odontológico realizado periodicamente pela demanda a parte ginecológica acompanhada a cada ano.

Nesse 1° semestre foram realizados durante esse semestre 150 acompanhamentos médicos e mais de 700 acompanhamentos psicológicos sendo que esses são realizados semanalmente de forma individual e quinzenalmente em grupo.

INAUGURAÇÃO DA CASA IRMÃ CLEUSA NO LAR SANTA MÔNICA

O Lar Santa Mônica tem inaugurado no dia 28 de abril a sua terceira casa de acolhimento para crianças e adolescentes. A casa foi “batizada” com o nome de ir. Cleusa, missionaria agostiniana recoleta, mártir da causa indígena no Amazonas. Atualmente encontram-se acolhidas 12 pré-adolescentes de 12 aos 15 anos de idade, cuidadas por uma mãe social -que mora junto com seu esposo e dois filhinhos- e por uma outra educadora social de apoio. A instituição garante todas suas necessidades: moradia, alimentação, educação, saúde, lazer... Tudo seguindo o espírito desta instituição que foca na recuperação das feridas ocasiona das pela violência, no desenvolvimento pessoal das acolhidas e na construção de um futuro digno e de grandes realizações pessoais.


Junto a casa foi levantado um oratório dedicado a Nossa Sra. Da Consolação, padroeira dos agostinianos recoletos, lembrando da importância da educação a fé e dos valores cristãos que as crianças e adolescentes recebem na instituição.


Inauguração Casa Ir. Cleus
Completam a obra a urbanização dos espaços amplos entre as casas que promovem a brincadeira e o intercambio e a socialização entre as casas com meninas de diferentes idades.

Ficamos felizes por podermos oferecer á sociedade de Fortaleza mais uma casa de acolhimento onde mais 12 meninas poderão receber diariamente os cuidados e atenções necessárias.


Inauguração Casa Ir. Cleusa